Educação sem Dogmas

Para sair do debate político partidário sobre o papel dos professores em salas de aula, coisa muito difícil hoje em dia, já que educação por aqui é assunto de estado, reproduzo dois pensamentos de Ayn Rand sobre o tema: 

"A única finalidade da educação é ensinar o aluno como viver sua vida, através do desenvolvimento de sua mente, equipando-o para lidar com a realidade. O treinamento que ele precisa é teórico, ou seja, conceitual. Ele tem que ser ensinado a pensar, compreender, integrar, para provar. Ele tem que ser ensinado com os fundamentos do conhecimento descoberto no passado, e ele tem que ser equipado para adquirir novos conhecimentos através de seu próprio esforço."

Antes que alguém fique em dúvida sobre o significado de teórico para a escritora e filósofa objetivista, segue aqui a definição feita por ela mesma ao criticar um clichê conhecido de todos nós, representado na frase: "Isso pode ser bom em teoria, mas não funciona na prática." 

Diz Ayn Rand sobre isso:

"O que é uma teoria? É um conjunto de princípios abstratos que pretendem ser uma descrição correta da realidade ou um conjunto de diretrizes para as ações do homem. Correspondência com a realidade é o padrão de valor pelo qual se estima uma teoria. Se uma teoria é inaplicável à realidade, por qual padrão que pode ser estimado como "bom"? Se fosse para aceitar essa noção, isso significaria: a. que a atividade da mente do homem não tem relação com a realidade; b. que o propósito do pensamento não é nem para adquirir conhecimento, nem para orientar as ações do homem. 

Ela conclui:

"O objetivo desse slogan é invalidar a faculdade humana de conceituar."

Ensinar que o marxismo é algo bom em teoria, sabendo-se que é nefasto na realidade, viola de imediato a primeira premissa de quem tem o dever de educar, ensinar o aluno a lidar com a realidade, caminho indispensável para o encontro com a verdade.
Facebook Comments
Anúncios

Comentários...