Liberdade para contratar, comprar, estocar ou vender

O Banco Central é a instituição governamental com maior capacidade para interferir na vida das pessoas, mais até do que a Receita Federal.
É o Banco Central quem manda imprimir dinheiro gerando inflação.
É o Banco Central quem define o preço do dinheiro, a taxa de juros, tomando ou dando empréstimos aos bancos, ao público ou ao governo.
É o Banco Central quem intervém na taxa de câmbio, definindo o valor do Real perante as moedas estrangeiras. O estoque de moedas estrangeiras fica à disposição do Banco Central. 
Se o governo gastar demais e não puder aumentar os impostos, o Banco Central empresta para o Tesouro Nacional.
Lembrem-se, as fontes do Banco Central são aquelas: imprimir dinheiro, tomar empréstimos ou vender moedas estrangeiras. Ações com um único resultado para a população, a perda do poder aquisitivo de todos.
O governo gasta, o Banco Central ajuda e a população sofre. Quanto mais pobre for o cidadão, maior será o seu sofrimento.
Muitos economistas defendem a independência do Banco Central, para impedir que o governo exija ajuda no pagamento de seus gastos demasiados. Evitando assim, inflação, aumento da taxa de juros e desvalorização da moeda.
Os fins parecem desejáveis. No entanto, o meio escolhido, a independência do Banco Central, jamais será implementada consistentemente. Nem as nossas empresas e nem nós mesmos, conseguimos a nossa independência do governo, imaginem um órgão criado e mantido por ele.
O que precisamos, seja com um Banco Central dependente, independente ou inexistente, é acabar com o curso legal forçado da moeda nacional, que obriga-nos a aceitá-la sob pena de punição.
Quem precisa de independência do Banco Central, e do governo em geral, somos nós.
Queremos ter liberdade para contratar, comprar, estocar ou vender o que quisermos, em qualquer moeda, seja ela estrangeira ou local.
A moeda deve servir apenas como um instrumento a serviço dos homens livres e produtivos. Um meio de pagamento para facilitar nossas vidas. É para isso que o dinheiro serve. 
Banco Central e moeda com curso legal forçado, são instrumentos de coerção do governo, para nos submeter e espoliar.
(Publicado na ZH de 15/09/2014)
Facebook Comments
Anúncios

Comentários...